Incentivos Financeiros à Internacionalização via e-commerce

Publicado em: 19/09/2022 / Categorias: Incentivos, webdesign / 922 palavras / 4,7 min de leitura /

Eleve a sua estratégia digital e-commerce através de incentivos financeiros não reembolsáveis até 50%.

4.0: Internacionalização via E-Commerce

Através deste incentivo ao e-commerce, as PME obtêm apoio para os seus projetos individuais de presença direta nos canais online, designadamente a criação de lojas próprias e/ou adesão a marketplaces, bem como o desenvolvimento de campanhas de promoção online.

Este aviso pretende contribuir para promover o comércio eletrónico em novas exportadoras e em empresas que já se encontram no comércio internacional.

incentivos financeiros à internacionalização via e commerce

FINANCIAMENTO

Taxa de incentivo até 50% (a fundo perdido) sobre as despesas elegíveis apuradas, de acordo com as seguintes tipologias:

10.000 € a 25.000 €, para projetos enquadrados na tipologia “Novas Exportadoras”
25.000 € a 85.000 €, para projetos enquadrados na tipologia “Mais Mercados”

PRAZO

As candidaturas encontram-se abertas até à receção do número de candidaturas limite apurado em função da dotação orçamental.

DESPESAS ELEGÍVEIS

No SI Internacionalização via E-Commerce, são consideradas despesas elegíveis:

1. As aquisições de equipamentos e software diretamente relacionados com a implementação do projeto.

2. As despesas relacionadas com a aquisição de serviços a terceiros relativas a:

2a) Desenho e implementação de estratégias aplicadas a canais digitais para gestão de mercados, canais, produtos ou segmentos de cliente;

2b) User-Centered Design (UX): desenho, implementação e otimização de estratégias digitais centradas na experiência do cliente que maximizem a respetiva atração, interação e conversão;

2c) Desenho, implementação, otimização de plataformas de Web Content Management (WCM), Campaign Management, Customer Relationship Management e E-commerce;

2d) Criação de lojas próprias online, inscrição e otimização da presença em marketplaces eletrónicos, incluindo despesas de subscrição e fees de adesão durante o período de execução do projeto;

2e) Search Engine Optimization (SEO) e Search Engine Advertising (SEA);

2f) Social Media Marketing: Desenho, implementação e otimização da presença e interação com clientes via redes sociais;

2g) Content Marketing: criação e distribuição de conteúdos digitais (texto curto, texto longo, imagens, animações ou vídeos) dirigidos a captar a atenção e atrair os clientes-alvo para as ofertas comercializadas pela empresa;

2h) Display Advertising: colocação de anúncios à oferta da empresa em sítios de terceiros, incluindo páginas de resultados de motor de busca;

2i) Mobile Marketing: tradução das estratégias inscritas nos pontos anteriores para visualização e interação de clientes em dispositivos móveis, nomeadamente smartphones e tablets;

2j) Business Inteligence e Web Analytics: recolha, tratamento, análise e visualização de grandes volumes de dados gerados a partir da navegação e interação de clientes em ambiente digital por forma a identificar padrões, correlações e conhecimento relevante que robusteçam os processos de gestão e tomada de decisão.

3. Custos com pessoal técnico diretamente afeto à implementação do projeto, devendo ser evidenciadas as competências/valências em e-commerce e marketing digital e corresponder a um nível mínimo de qualificação VI (QNQ).

CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE E CONDIÇÕES DE ACESSO

Para além dos critérios de elegibilidade dos beneficiários finais e dos projetos estabelecidos, respetivamente, nos artigos 7.º e 8.º da Portaria n.º 135-A/2022, de 1 de abril, o beneficiário final deverá possuir situação líquida positiva no exercício fiscal completo anterior ao ano da candidatura, sendo obrigatória a submissão da Informação Empresarial Simplificada (IES) relativa a esse ano. Em alternativa, poderá ser apresentado Balanço intercalar posterior, certificado por ROC, desde que reportado até à data de candidatura.

As empresas que à data da candidatura tenham menos de um ano de atividade não reúnem as condições para se candidatar.

internacionalizacao

PROCEDIMENTOS PRÉVIOS

Realizar o diagnóstico de e-commerce que permite avaliar o grau de preparação da sua empresa no website Portugal Exporta. O resultado da avaliação define a tipologia da candidatura a submeter: Novas Exportadoras ou Mais Mercados. As recomendações disponibilizadas neste Diagnóstico têm ainda como objetivo fornecer orientações para a elaboração de um

Plano detalhado de E-Commerce Internacional que sustente a apresentação da candidatura.

Desenvolver um plano de e-commerce internacional para sustentar a sua candidatura, a empresa deve apresentar um Plano detalhado de ECommerce Internacional (ver detalhes no Anexo I do Aviso de Abertura de Concurso n.º 08/C16-i02/2022).

Efetuar a candidatura no Balcão dos Fundos através de formulário eletrónico. Em anexo, submeter o Diagnóstico de E-Commerce disponibilizado pela AICEP e o seu Plano de E-Commerce Internacional

Não perca tempo. Consulte-nos e saiba como o podemos ajudar a obter estes incentivos.

Em Parceria com a Golden Executive, oferecemos um serviço chave na mão com condições ainda mais vantajosas.

Queremos mostrar-lhe como podemos ser uma mais-valia no seu projecto dando dicas relevantes e adaptando-nos às suas necessidades.
Pautamos pela autenticidade e só propomos o que for mais valiosos para si. Eliminando a complexidade e diminuindo os timings de entrega, tornamos tudo mais fácil do seu lado. Já do lado de cá, andamos sempre de mão dada com design thinking, boas regras de proporção, os mais modernos princípios e teorias da cor, boas práticas na construção de grelhas e layouts, experiência de usuário, leads, etc…

Contacte-nos ou solicite uma proposta.

Exxa Design Studio

Partilhe!